quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Alimente-se da Palavra


Eno Theodoro Wanke, poeta e engenheiro brasileiro, afirmou com muita propriedade: “ Um livro pode ser nosso sem nos pertencer. Só um livro lido nos pertence realmente.” Aprofundando essa idéia em relação a Bíblia, ela somente nos pertence se além de lida, for por nós encarnada.

A leitura correta da Bíblia só é feita quando, ao mesmo tempo, buscamos vivê-la. Caminhar pela vida incorporando a leitura à vida e vice-versa. Os conteúdos das Escrituras não têm como propósito encher nosso cérebro de informações através de exercícios de memorização, mas o propósito da leitura da Bíblia é transformar a nossa vida pela prática dos princípios e valores por ela ensinados.

Precisamos permitir que a Palavra penetre em nossa alma para trabalhá-la. Certa ocasião, Jesus falou aos Judeus: “Eu sou o pão da vida. Os seus antepassados comeram o maná no deserto, mas morreram. Todavia, aqui está o pão que desce do céu, para que não morra quem dele comer”. (João 6.48-50).

A escolha é nossa, podemos continuar comendo um maná borolento incapaz de nutrir trazendo saúde e conseqüentemente vida. Mas temos também a opção de nos alimentarmos do “Pão que desce do céu”, o Verbo que se fez e se faz carne. Se fez carne na pessoa de Jesus de Nazaré e se faz carne na vida de qualquer pessoa que Dele se alimente.

Podemos nos alimentar do fermento dos fariseus e transformarmo-nos em hipócritas, mas temos à nossa disposição o pão que nos transforma em gente cheia de graça e de verdade, gente boa, do bem, apesar de imperfeitos.

Leia a Bíblia como quem saboreia a melhor iguaria, sem pressa, pois o importante não é a quantidade de capítulos que lemos, mas nossa capacidade de apreciar o que está diante de nós: a Palavra de Deus; não é para encher a cabeça, mas o coração. Deus, como disse Rudolf Otto, teólogo alemão, é Misterium Tremendum, foi Dele, através do Espírito Santo que essa Palavra foi gerada, e escrita por humanos com beleza e bondade, por isso requer-se do leitor que deseja comer desse Pão como disse o poeta Rainer Maria Rilke: "que nem sempre permaneça curvado sobre as páginas; ele freqüentemente se recosta e fecha os olhos sobre uma linha”. A essa forma de leitura os antigos chamavam lectio divina, leitura que penetra o espírito transformando-se em amor , santidade e sabedoria.

Sente-se à mesa com Jesus; receba o pão das mãos dele; desacelere; coma-o lentamente; entre no mundo de Deus, pois só um livro realmente lido nos pertence e nos transforma.

Desejo essa mesa, estou apaixonado por aquele que parte o pão, por aquele que é o Pão. Pão que me faz viver, e que me transforma. Afinal de contas como dizem alguns: você é o que você come! De que se alimenta sua alma?
Um grande abraço!

Otacílio de Pontes.

3 comentários:

Familia Batista disse...

Esse texto enche nossos corações nos leva a amar a Palavra de Deus e enriquece a nossa caminhada.
Podemos publicar em nosso blog?
Abraços.

Marcelo Santos disse...

Olá, pastor Otacílio. Que saudade do seu sorriso e de suas palavras cheias de amor. Que saudade do jeito espevitado da Salete. Do alegre sotaque cearense que aqueceu nosso coração nesta último ano. Pense num casal "boa praça", pense!

Que bom matar a saudade dos seus pensamentos através do blog. Um abração de seu amigo aqui de Sampa.

Marcelo

OTACÍLIO PONTES disse...

Obrigado pelo comentário, e pode ficar a vontade para publicar. um abração